CLIQUE ABAIXO PARA COMPRAR — LIVRO FÍSICO 
AMAZON


CLIQUE ABAIXO PARA COMPRAR — E-BOOK
AMAZON   •   APPLE   •   GOOGLE   •   KOBO   •   WOOK


SINOPSE DA OBRA
O romance de estreia de Wagner G. Barreira conta a trajetória do jovem Bernardo, que embarca no navio que trouxe a gripe espanhola para o Brasil — e dá nome ao livro.

Bernardo nasceu na Galícia, no norte da Espanha. Ainda criança foi para um orfanato na cidade de Vigo, onde estudou e perdeu a chance de se tornar padre. Em 1918, dois anos após deixar a instituição, leva uma vida errante, vivendo de pequenos golpes ao redor do porto. Convencido por um amigo e precisando desaparecer por um tempo, embarca no vapor Demerara a caminho da América do Sul, na mesma viagem que trouxe a pandemia de gripe espanhola para o continente.

Mistura de ficção e eventos históricos, o livro de Wagner G. Barreira dá voz ao narrador personagem ao relatar a travessia do Atlântico, a acusação de ter assassinado o amigo, a prisão em Santos, a convivência com infectados pelo vírus, a fuga para São Paulo e as dificuldades de adaptação na cidade em construção pelas mãos de imigrantes de todo o mundo.

Demerara nasceu a partir de conjeturas sobre as origens do avô paterno de Barreira. De Bernardo, o protagonista e narrador, pouco se sabe de fato: era galego, chegou ao Brasil no navio Demerara e morreu no dia do batizado do único filho. Fora esses três fatos, tudo mais é ficção, tentativa de recriar a vida do antepassado a partir do ponto de vista do escritor, que fez uma abrangente pesquisa sobre os fatos históricos do período.

Do prefácio de LAURENTINO GOMES
“Os leitores destes trágicos anos 20 do século XXI se reconhecerão de imediato nas páginas deste pequeno, inspirado e muito oportuno romance. Seu roteiro tem como cenário um ambiente familiar para os brasileiros de hoje: uma devastadora pandemia provocada por um coronavírus, no caso o da gripe espanhola, que entre janeiro de 1918 e dezembro de 1920 matou entre 20 e 100 milhões de pessoas ao redor do mundo.

“[…] Em Demerara, o repórter e o romancista se conjugam de forma habilidosa. Por essa razão, quem se interessa por pesquisa histórica vai logo se perguntar: o que é real e o que é icção neste enredo? A dúvida tem fundamento. Antes de construir seu romance, o autor pesquisou exaustivamente personagens, circunstâncias e  paisagens da época em que situa seu protagonista e narrador. Muitos dos nomes e acontecimentos que incorporou à narrativa tiveram existência real e estão bem
documentados nos arquivos e livros de história.

“[…] A cuidadosa equação entre icção e história verídica reforça o encanto da obra de Wagner G. Barreira e comprova que no código genético do escritor de hoje se mantém vivo e forte um DNA anterior, o do jornalista, repórter e pesquisador. Só essas qualidades já fariam de Demerara um livro que merece ser lido e apreciado por todas as pessoas que se interessam por boa e reinada literatura.”

SOBRE O AUTOR
Wagner G. Barreira nasceu em São Paulo, em 1962, cidade onde vive com seus três filhos. É jornalista, trabalhou na revista Veja, no jornal O Estado de S.Paulo e teve passagens por TV Cultura, Jornal do Brasil e revista Aventuras na História. Foi o primeiro diretor editorial de mídias digitais da Editora Abril. Também atuou como professor de Técnicas de Reportagem e Teoria do Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Em 2018, escreveu a biografia Lampião & Maria Bonita: uma história de amor e balas (Editora Planeta).

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Título: Demerara
Autor: Wagner G. Barreira
Editora: Instante
ISBN: 978-65-87342-07-8
E-ISBN: 978-65-87342-06-1
Formato: 13,5 cm x 20,5 cm
Número de páginas: 152
Edição: 1a
Ano de lançamento: 2020

Demerara é uma publicação da Editora Instante.

Demerara

R$49,90
Frete grátis
Demerara R$49,90

CLIQUE ABAIXO PARA COMPRAR — LIVRO FÍSICO 
AMAZON


CLIQUE ABAIXO PARA COMPRAR — E-BOOK
AMAZON   •   APPLE   •   GOOGLE   •   KOBO   •   WOOK


SINOPSE DA OBRA
O romance de estreia de Wagner G. Barreira conta a trajetória do jovem Bernardo, que embarca no navio que trouxe a gripe espanhola para o Brasil — e dá nome ao livro.

Bernardo nasceu na Galícia, no norte da Espanha. Ainda criança foi para um orfanato na cidade de Vigo, onde estudou e perdeu a chance de se tornar padre. Em 1918, dois anos após deixar a instituição, leva uma vida errante, vivendo de pequenos golpes ao redor do porto. Convencido por um amigo e precisando desaparecer por um tempo, embarca no vapor Demerara a caminho da América do Sul, na mesma viagem que trouxe a pandemia de gripe espanhola para o continente.

Mistura de ficção e eventos históricos, o livro de Wagner G. Barreira dá voz ao narrador personagem ao relatar a travessia do Atlântico, a acusação de ter assassinado o amigo, a prisão em Santos, a convivência com infectados pelo vírus, a fuga para São Paulo e as dificuldades de adaptação na cidade em construção pelas mãos de imigrantes de todo o mundo.

Demerara nasceu a partir de conjeturas sobre as origens do avô paterno de Barreira. De Bernardo, o protagonista e narrador, pouco se sabe de fato: era galego, chegou ao Brasil no navio Demerara e morreu no dia do batizado do único filho. Fora esses três fatos, tudo mais é ficção, tentativa de recriar a vida do antepassado a partir do ponto de vista do escritor, que fez uma abrangente pesquisa sobre os fatos históricos do período.

Do prefácio de LAURENTINO GOMES
“Os leitores destes trágicos anos 20 do século XXI se reconhecerão de imediato nas páginas deste pequeno, inspirado e muito oportuno romance. Seu roteiro tem como cenário um ambiente familiar para os brasileiros de hoje: uma devastadora pandemia provocada por um coronavírus, no caso o da gripe espanhola, que entre janeiro de 1918 e dezembro de 1920 matou entre 20 e 100 milhões de pessoas ao redor do mundo.

“[…] Em Demerara, o repórter e o romancista se conjugam de forma habilidosa. Por essa razão, quem se interessa por pesquisa histórica vai logo se perguntar: o que é real e o que é icção neste enredo? A dúvida tem fundamento. Antes de construir seu romance, o autor pesquisou exaustivamente personagens, circunstâncias e  paisagens da época em que situa seu protagonista e narrador. Muitos dos nomes e acontecimentos que incorporou à narrativa tiveram existência real e estão bem
documentados nos arquivos e livros de história.

“[…] A cuidadosa equação entre icção e história verídica reforça o encanto da obra de Wagner G. Barreira e comprova que no código genético do escritor de hoje se mantém vivo e forte um DNA anterior, o do jornalista, repórter e pesquisador. Só essas qualidades já fariam de Demerara um livro que merece ser lido e apreciado por todas as pessoas que se interessam por boa e reinada literatura.”

SOBRE O AUTOR
Wagner G. Barreira nasceu em São Paulo, em 1962, cidade onde vive com seus três filhos. É jornalista, trabalhou na revista Veja, no jornal O Estado de S.Paulo e teve passagens por TV Cultura, Jornal do Brasil e revista Aventuras na História. Foi o primeiro diretor editorial de mídias digitais da Editora Abril. Também atuou como professor de Técnicas de Reportagem e Teoria do Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Em 2018, escreveu a biografia Lampião & Maria Bonita: uma história de amor e balas (Editora Planeta).

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
Título: Demerara
Autor: Wagner G. Barreira
Editora: Instante
ISBN: 978-65-87342-07-8
E-ISBN: 978-65-87342-06-1
Formato: 13,5 cm x 20,5 cm
Número de páginas: 152
Edição: 1a
Ano de lançamento: 2020

Demerara é uma publicação da Editora Instante.